Jornal Nacional inaugura estúdio no centro de nova redação integrada da TV Globo

William Bonner e Renata Vasconcellos no novo estúdio do JN inaugurado nesta segunda-feira (19) (Foto: Globo/Sergio Zalis)

William Bonner e Renata Vasconcellos no novo estúdio do JN inaugurado nesta segunda-feira (19) (Foto: Globo/Sergio Zalis)

O Jornal Nacional desta segunda-feira (19) foi transmitido do novo estúdio do telejornal, que fica no coração do recém-inaugurado prédio da Redação de Jornalismo da Globo no Rio de Janeiro. Com a tecnologia a serviço da notícia, o cenário foi montado dentro de um espaço totalmente novo, que reúne jornalistas de TV e da internet.

A redação é composta pelas equipes da Editoria Rio, G1 Rio, Bom Dia Brasil, além do Jornal Nacional, e foi projetada para tornar mais eficiente o fluxo de informação e dar agilidade à produção para diversas plataformas.

“Nosso primeiro compromisso é com o jornalismo e é significativo que, no auge de um período crítico da vida nacional, estejamos inaugurando um moderno estúdio de jornalismo na Globo”, disse Roberto Irineu Marinho, presidente do Grupo Globo, durante a inauguração do prédio, na tarde desta segunda-feira, reafirmando também o compromisso da empresa com a verdade, com a continuidade de seus negócios e com o Brasil.

A nova redação dobrou de tamanho e passou a ter 1.370 m², ocupados por 189 postos de trabalho, 18 ilhas de edição, três de pós-produção, duas cabines de locução e salas de reunião – tudo ao”O estúdio do JN, que é a estrela, é visualmente bonito, mas ele não é algo só para ser visto, é para ser usado. Tudo que encantará informará ao mesmo tempo. Esse é o grande passo que a gente está dando”, disse o diretor-geral de Jornalismo, Ali Kamel.

“Temos o compromisso com a inovação e com surpreender a nossa audiência. É um projeto bem diferente de tudo que existe, não tínhamos referências para seguir. As inovações complementam a apresentação talentosa dos âncoras, que poderão interagir com os gráficos, correspondentes e apresentadores do tempo, por exemplo”, contou o diretor de Ilustração e Arte do Jornalismo e Esporte, Alexandre Arrabal, responsável pelo projeto.

Atrás da bancada dos apresentadores há um vidro de 15 metros em curva, desenvolvido exclusivamente para o cenário do Jornal Nacional, que dá uma perfeita visão da redação em funcionamento. O vidro é revestido por uma película que escurece sincronizada a nove projetores a laser para permitir imagens de excelente qualidade.

No fundo da redação, uma tela de LED retrátil – com 16 metros de largura, três de altura e cerca de três toneladas – dá um efeito 3D os recursos gráficos do estúdio. As artes projetadas podem ser vistas de diferentes perspectivas, segundo o movimento das câmeras.

img-5367.jpg

“É um estúdio imponente. A identidade visual vem acompanhada de uma razão de ser, associando beleza e funcionalidade. Tecnologia e elementos do cenário trabalham em função da notícia. É uma maneira de levá-la ao público de forma mais clara e rápida e, por que não?, mais bonita também”, declarou a editora-executiva e apresentadora Renata Vasconcellos.

“Fiquei encantado quando entrei pela primeira vez no cenário. É emocionante ver o que estava em um projeto gráfico se consumar numa obra física, muito bonita e impactante”, afirmou William Bonner, editor-chefe e apresentador do JN.

Casa do novo estúdio do Jornal Nacional, o novo prédio da Redação de Jornalismo tem dois pavimentos. No primeiro está a redação integrada, com as equipes da editoria Rio, do Bom Dia Brasil, do Jornal Nacional, da Produção de Rede, dos sites dos telejornais, do G1, da agência News Source e de Operações, além do posto avançado da GloboNews.

O térreo abriga as operações de externa e as áreas de apoio e, para facilitar a logística, conta com um espaço dedicado ao carregamento das Unidades Móveis do Jornalismo. A construção acolheu ainda soluções sustentáveis. A fachada é revestida por uma tela com propriedades térmicas que reduzem a incidência solar e, com isso, a temperatura interna do prédio. Um telhado verde, além de servir como área de convivência, também ajuda no isolamento térmico e a iluminação em LED diminui o consumo de energia.

“Estes três compromissos – com o jornalismo, com a continuidade de nossas empresas e com o Brasil – são, para nós, indissociáveis. Só com uma empresa que permanece e se sustenta conseguimos produzir jornalismo independente. Só com a busca incessante da verdade – essência do jornalismo – se pode compreender nossas mazelas e identificar caminhos. E só uma sociedade que se reconhece e se valoriza constrói um caminho sólido para um futuro melhor”, concluiu o presidente do Grupo Globo Roberto Irineu Marinho. Com informações do site G1. 

Me siga no Twitter: @beraldotv

Me siga no Instagram: @beraldotv

Curta uma página do Portal 4 no Facebook, clique aqui

Anúncios
Esse post foi publicado em Bastidores da TV, Globo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s