Xuxa assume culpa por fracasso de programa na Record TV

naom_58e4ad5f8e673.jpgDesde que deixou a Globo e foi para a Record, Xuxa não conseguiu emplacar seus programas e por muitas vezes sofreu com o SBT e ficava em terceiro, perdendo algumas vezes até para a Band.

Em entrevista ao colunista Daniel Castro, a apresentadora, que recentemente lançou o reality “Dancing Brasil”, assumiu a responsabilidade pelo fracasso do seu programa no canal dos bispos.

“O programa anterior não funcionou por uma série de motivos. As minhas exigências, minhas vontades… Eu quis ficar no Rio [e não gravar em São Paulo, como todos os outros programas da emissora], mas o RecNov não estava preparado para a estrutura que a gente queria”, disse.

A apresentadora também falou da estrutura da emissora: “Infelizmente, a estrutura da Record Rio não permitiu que a gente fizesse ao vivo por mais tempo. Mas agora a situação é diferente e eu vou poder fazer de novo isso que eu sempre quis”, disse a loira, referindo-se ao programa de dança.

A loira comentou como se sente dividindo a apresentação da atração com Sérgio Marone: “A ideia agora é que eu aprenda. É difícil dividir o palco, parece errado para mim, mas vou estar dividindo com o Serginho. E estou morrendo de medo de usar ponto, porque eu converso com ele, não estou acostumada”.

Me siga no Twitter: @beraldotv

Me siga no Instagram: @beraldotv

Curta a página do Portal 4 no Facebook, clique aqui

Colabore para o Portal 4 continuar com as suas atividades, saiba mais, clique aqui

Anúncios
Esse post foi publicado em Bastidores da TV, Xuxa e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Xuxa assume culpa por fracasso de programa na Record TV

  1. Comentei P4 disse:

    Existe um enorme disparate entre estar numa Globo e estar numa Record, as diferenças são gigantescas, não só em termos de estrutura mas principalmente na parte técnica.
    A Globo consegue transformar qualquer programa ruim em um prato fino e refinado, qualquer apresentador, jornalista ou ator canastrão em ilustres e ovacionados protagonistas, de sua programação.
    A Record não tem a habilidade de produzir essa façanha, embora a almeje. Seus programas de auditório ainda são super amadorescos, com raras exceções.
    Nesse quesito o SBT e a Bandeirantes se sobressaem a Record, por terem grande experiência nessa área, mesmo que ambas tenham uma verba menor. Não adianta ter dinheiro se não souber investir, essa sempre foi a pedra no sapato da Record. Em termos técnicos a Record pode ser equiparada a RedeTV já que as duas surgiram quase que simultaneamente, no começo e fim dos anos noventa. Algum sabidão poderia afirmar que a Record é dos anos cinquenta, logo sua experiência qualitativa televisiva estaria acima de todas as demais, sendo a mais velha das emissoras brasileiras. Só não avisaram o desavisado que trocado o controle acionário no final dos anos oitenta, Paulo Machado para a IURD essa dita cuja “experiência qualitativa” se esvaiu. A nova adiministração teria que recomeçar tudo de novo a partir do zero.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s