Arquivo da categoria: Opinião

Opinião: Quem nasceu para figurante jamais chegará ao papel de protagonista

Felipeh-Campos-Pepe-e-Nenem

Todo mundo quer o melhor papel em novelas, minissérie e seriados. Podemos citar também: O realitys- show “A Fazenda” que está recheada de ‘celebridades’ que fazem de tudo para conquistar os doze minutos de fama. Sim, vamos tirar três minutos para os comerciais.

A sétima edição mostrou claramente que a maioria  quer incorporar o papel de Theo Becker, Joana Machado, Nicole Bahls e Denise Rocha que causaram no reality show com brigas antológicas, discussões que ficaram para a história. Entretanto, alguns participantes preferem repetir ‘personagens’ e carimbar o álbum de fotos como o ‘vilão’.

Lorena Bueri (para quem não sabe ela foi Musa do Paulistão) afirmou para todos (digo a verdade sem medo doa a quem doer). Intrometida, falsa, tirou sarro da dupla Pepe e Neném e depois de cair em ‘si’ chorou pelas palavras ditas pelo jornalista Felipeh Campos.

O Pablito do extinto ‘Qual é a Música’ (ele dublou por anos o Pablo e renega o passado) resolveu atacar todo mundo com ofensas recheadas de preconceito. Na edição ‘ao vivo’, ele disparou contra: Cristina Mortágua comparou as roupas de Pepê e Neném a de motoboys, chamou Heloísa de drogada. A dupla e a cantora de funk irão processar o jornalista.

O jornalista declarou que não precisa do premio de R$ 2 milhões de reais. Já que ele foi tão prepotente, arrogante ao dizer por que ele topou participar do programa?. Sim, meus caros leitores para ganhar mídia, nota e ser massacrado por ser uma pessoal do mal. O ódio que ele disparou contra a dupla mostrou um lado que pouca gente conhecia. O programa ainda promete sessões de sinceridades, barracos e algumas dezenas de brigas. O jogo premia os melhores jogadores e os que são amados pelo público. Será que eles não conseguem convencer como o papel de bonzinho?

Me siga no Twitter:  sigaberaldo

Reportagens longas comprometem o ‘Domingo Espetacular’

Domingo_Espetacular_J

Criado para bater de frente com o ‘Fantástico’ da TV Globo, o ‘Domingo Espetacular’ exibido nas noites de domingo conseguiu tirar importantes pontos do concorrente. Antes, a revista eletrônica da emissora de Roberto Marinho liderava com folga, passado uma década, 50% do telespectadores migraram para outras mídias e canais.

A atração da Record ainda peca pelo exagero. Neste domingo, uma reportagem sobre os benefícios e os mitos sobre a ‘carne de pouco’ demorou 31 minutos.   Deu tempo de ir ao mercado, comprar a carne, temperar, jantar e a reportagem estava ainda no ar. Uma eternidade.

Me siga no Twitter:  sigaberaldo

Opinião: Regina Casé não é o novo Chacrinha

esquenta

Em seu programa no final da década de 80, Chacrinha, Abelardo Barbosa passou o bastão para Regina Casé. Na ocasião o velho guerreiro disse em seu programa que ela assumiria o posto dele um dia. Passados quase 30, Casé apresenta na Rede Globo o ‘popular’ dominical ‘Esquenta’.

Os animados críticos declararam: Casé é o novo Chacrinha. Devemos concordar que ela faz um estilo parecido ao ‘velho guerreiro’, entretanto, está longe de ser o grande comunicador que foi o Chacrinha.

Chacrinha era um auto ego de Barbosa. Um personagem criado por ele que ele sustentou até os últimos dias de vida. Casé não. Ela interpreta o mesmo personagem desde que começou a carreira, tal, a diferença brutal entre os dois. Precisamos reconhecer sim, que Casé é uma mediana apresentadora, não chega ao patamar de cinco estrelas, ainda está com duas. E esquece também o título de nova Hebe que estão tentando presenteá-la, por ora, Regina Casé é Regina Casé o que já está de bom tamanho.

Me siga no Twitter:  sigaberaldo

Telejornal da RedeTV! vira jogo dos ‘sete erros’

RedeTVNews_Claudia Barthel_Kabene Jeans_22-08-2013 (4)Durante o RedeTV News desta segunda-feira vários problemas técnicos aconteceram ao vivo, no ar. Matéria trocada, VT repetido, um comentarista esportivo gritando pelo estúdio. A ideia de transformar o telejornal com uma ‘pegada’ revista eletrônica funciona, só precisa de ajustes. Por ora é um jornal errado, totalmente perdido.

Me siga no Twitter:  sigaberaldo

Opinião: ‘Politicamente Correto’ tira sarro da política com piadas ‘corretas’

20140915-politicamente-incorreto

No horário da Propaganda Eleitoral, a melhor sacada do ano foi a estreia do seriado “Politicamente Incorreto”, que Danilo Gentili criou para o FX, produzido e feito para tirar ”sarro” da política nacional. Gentili não é ator, porém,  convence no papel do Atílio Pereira, deputado que não é inteligente o suficiente, faz rimas idiotas, bobas, infantis, é machista, só que precisa de ajuda de uma mulher, não é homofóbico, mas fala mal dos gays, tem um assessor negro e não é racista.

Abusando da liberdade, a estreia carimbou alguns veículos conhecidos da grande mídia. Um microfone lembrando os canais SBT e Globo News  fizeram ‘fundo’ para entrevistar o deputado e até o programa “Roda Viva”, da TV Cultura, entrou na brincadeira para sabatina-lo. Nada genial, entretanto, funcionaram para o humor apresentado.

Não é uma produção cara,para os padrões apresentados na TV Paga- longe da qualidade das produções do HBO, ‘Politicamente’ parece precário, só que ultrapassa diversos quesitos: Faz o telespectador refletir como a nossa política é uma piada, neste ponto, foram todas colocadas corretamente.

Me siga no Twitter:  sigaberaldo

Opinião: Record escalou elenco polêmico para garantir ‘barraco’ na nova temporada de ‘A Fazenda’

britto

Sem muitas novidades, aconteceu neste domingo a estreia da sétima temporada de A Fazenda 7 com um elenco digno para protagonizar muito barraco.

O que todo mundo apostou na Barra Funda, vamos reforçar o elenco por que barraco é garantia de ibope. Segundo a prévia, parece que não, o programa marcou em São Paulo média de 10,7 pontos, contra 15,8 da Globo  8.8 do SBT. Longe da liderança, a atração comandada pelo Britto Jr. ficou apenas dois minutos em primeiro lugar. A Fazenda 6, estreou com 16 pontos, ou seja,  325 mil telespectadores a menos de uma temporada para outra.

O empresário Oscar Maroni, a ex-modelo Cristina Mortágua e a socialite Heloisa Faissol  formam o trio que promete muitas discussões. A modelo Lorena Bueri tem temperamento forte e já mostrou que não veio para ”brincar”. Os ”participantes” garantem o título de subcelebridades que não têm nada a perder, só estão no jogo pelo cachê (parcelado em três vezes) e pelo espaço na mídia.

Estão no jogo: Robson Caetano, Felipeh Campos, Lorena Bueri e Heloisa Faissol, Babi Rossi, o ator Marlos Cruz, o ator e modelo Diego Cristo, os cantores Diego Silveira e Léo Rodriguez, a cantora Bruna Tang, a funkeira MC Brunninha, a ex-miss Debora Lyra, a ex-paquita Andreia Sorvetão e o ex-Menudo Roy Rossello.

Numa operação de guerra com direito a listas falsas, a Record tentou despistar à imprensa. Em vão, todos os nomes foram conhecidos antes do programa de estreia. Não está descartado a entrada de novos participantes nesta segunda-feira a dupla Pepê e Neném, foram confinadas no hotel, seria uma tática da Record para ”confundir” de novo a cabeça dos ‘jornalistas e blogueiros’?

Para conhecer alguns nomes é preciso usar o Google (site de pesquisa na internet). A Record jogou todas as cartas na mesa oferecendo ao público um programa que vai render o que eles querem: Audiência, briga e repercussão.

Perante ao mercado publicitário, a Record começou o programa no vermelho com apenas três das cinco cotas vendidas e o primeiro programa custou aos cofres da emissora a bagatela de R$ 700 mil reais. Que o lucro venha com o tempo e que a chaleira não esfrie, o telespectador em ”termos” agradece.

O apresentador Britto Jr. continua chato, forçado demais. Pena que não podemos elimina-lo, não seria uma má ideia, hein, Record?

Me siga no Twitter:  sigaberaldo

Ousada, e com final previsível ”O Rebu” foi primorosa em qualidade; o ibope foi apenas um detalhe

110714rebu11-550x440Alguns ‘críticos de TV, jornalistas questionaram o ibope baixo da novela ”O Rebu” que terminou nesta sexta-feira sem esquecer o primor que a novela foi do começo ao fim. Quem aprecia um bom folhetim pode ter estranhado a metalinguagem aplicada. A novela inteira acontece em apenas uma noite costuradas por flashbacks que tem como missão prender o telespectador até o derradeiro capítulo, onde toda as cenas acabam levando ao assassino do Bruno.

Sem muitos mistérios e com um final previsível coube a dupla Duda (Sophie Charlotte) e Ângela (Patrícia Pillar) que mataram o Bruno (Daniel Oliveira). Enquanto a primeira nocauteou e prendeu num freezer, a outra diminuiu a temperatura o deixou sem ar. Morto, as duas jogaram o corpo na piscina. Cenas bem dirigidas, com suspense em tom elevado e principalmente uma sensibilidade das atrizes em conduzir o texto.

O público de ”O Rebu” não é a dona de casa que fica assistindo às novelas das seis, sete e das nove. Uma grande fatia do público foi jovem, que comentou e muito a novela nas redes sociais. O horário tardio afastou boa parte do público e a trama não terminou com recordes de audiência, porém, cumpriu o papel de resgatar 30 anos depois uma novela ousada demais para a época, mesmo termo usado para os dias de hoje.

Criativa, textos espetaculares, atores impecáveis que não fizeram um fracasso. A novela foi sofisticada demais para um pequeno público: O único erro da Globo foi colocar à novela em diversos horários. O que certamente contribuiu para os ”números” aquém do esperado. Mais um grande produto produzido pela Globo em todos os aspectos.

Me siga no Twitter:  sigaberaldo